Eu não sou diferente... Os outros é que são muito iguais.

20090719

Afinal o meu telemóvel não está a ficar maluco, eu é que estou a ficar avariada. Ou vice-versa.

Faz alguns dias que pensava que o meu telemóvel estava a ficar avariado e que teria que comprar um novo. Só de pensar no dinheiro que ia gastar fazia-me ficar doente. Não que fosse comprar um telemóvel de última geração ou algo do género. Para mim, o telemóvel serve a-p-e-n-a-s para telefonar ou enviar SMS. Pronto, de vez em quando, tiro uma ou outra fotografia. Mas somente quando me esqueço da câmera em casa. Até porque a qualidade não se compara. Só em casos mesmo muito aflitivos é que tiro fotos com o telemóvel. Por exemplo, como já aconteceu, quando cheguei ao carro bem estacionado e encontrei o retrovisor exterior do lado do condutor completamente descarnado, a tombar, como que se esvaindo em dor. Eu é que quase me esvaía em dor quando o vi.

Mas não. O belo do telemóvel estava apenas a cumprir aquilo para que fora programado. E por mim mesma. Na semana passada tive algumas reuniões. Por norma desligo o telemóvel, porque não gosto que ele toque ou vibre quando estou reunida ou a trabalhar em grupo. Não gosto, não me sinto bem, acho injusto interromper o trabalho que está a ser realizado em conjunto e odeio "obrigar" as pessoas a esperar por mim enquanto falo ao telemóvel. Por isso o desligo. Mas na semana passada estava à espera de uma chamada de alguém directamente relacionada com o trabalho que estava a ser desenvolvido. Foi esta a razão que me levou, não a desligar o aparelho, mas a alterar-lhe o perfil para Reunião. Programado para este perfil, o telemóvel deixa de vibrar e de tocar, avisando o seu utilizador da entrada de chamadas ou de SMS através de um sinal luminoso. E lá ficou, em cima da secretária, enquanto estivemos a trabalhar até a desejada chamada ser prontamente atendida sem perturbar mais nada nem ninguém. No final do trabalho, o telemóvel voltou para a mala à la Sport Billy que uso no dia-a-dia.

Ora bem. E assim ficou. Ultimamente, fartei-me de lhe rogar pragas por não o ouvir vibrar nem tocar e por acabar por descobrir que afinal me tinham ligado ou respondido via SMS, mas muito depois do esperado (o que, de facto, não acontecia). Depois da fase do esconjuro, seguiu-se a fase do "vou-ter-que-comprar-outro-ai-a-minha-vida".

Mas não. Afinal o meu telemóvel não está a ficar avariado, eu é que estou a ficar maluca.

2 comentários:

velvetsatine disse...

he he Deixa lá, é da idade!

Vee disse...

Gee, não digas nada! A maldita PDI instalou-se... º.~